ASSINE SEXY CLUBE
Pesquisa

Geralda Diniz

foto_ Marco Pinto


Geralda Diniz

Dona Geralda / 63 anos, mora em Belo Horizonte



Você está namorando?
Não estou namorando.

Como convive com as cantadas?
Levo na brincadeira e bom humor.

Qual sua freqüência no sexo?
Como não estou na ativa, a frequência é zero.

Uma na noite te satisfaz? (conte mais...)
Sexo é elixir da vida, mantém o bom humor.

Novinho ou vovôzinho?
Uma idade madura. Nem novinho e nem vovôzinho.

Rola sexo no primero encontro?
Não rola no primeiro encontro. Tem que me conquistar.

Gosta de se masturbar?
Prefiro um companheiro.

Gosta de brinquedos eróticos? Quais?
Não uso brinquedos eróticos.

Como foi ficar confinada por mais de um mês sem ter relação sexual?
Normal. Tinha outros objetivos.

Matava a vontade como?
Estava focada no jogo, sexo não era prioridade pra mim naquele momento.

Acredita no ditado "Panela velha é que faz comida boa?"
Sim acredito, porque a experiência em todos os aspectos conta muito.

O orgasmo na melhor idade é mais intenso? (explique)
Acho que isso é muito subjetivo. Depende do momento em que a pessoa está vivendo.

Já ouviu falar em Pompoarismo?
Nunca ouvi falar.

Recebeu assédio de homens mais novos depois da exposição do BBB?
Sim. Mas estou em outro momento. Um momento só meu.

Gosta de um sexo mais forte? Ou só de carinho na cama?
Tem que ter muito carinho.

O que precisa pra te conquistar sexualmente?
As vezes olhares dizem muito mais que mil palavras.

Já encarou mais de um parceiro na mesma hora?
Só tive um homem em toda a minha vida, que foi o meu marido.

E mulheres? Alguma experiência?
Nunca tive experiência com mulheres.

Hoje, você conta com uma ajudinha de aditivos sexuais? Pílulas? Lubrificantes?
Como disse anteriormente, não estou na ativa. Estou fechada para balanço.

O que mudou no sexo dos 20 anos para os 60?
A experiência.

O que falta realizar na vida sexual?
Nada. Meu marido me completava.

Como é pra família tudo isso? Reality Show? Concurso Miss Bumbum?
Uns me apóiam, outros criticam. Cada um tem o direito de achar o que quiser.


Geralda Diniz



MAIS ENTREVISTAS

.