Camila e Fernanda

Camila e Fernanda, as Musas do Brasileirão, se pegam em um ménage à trois na Revista SEXY.

Camila Remedy e Fernanda Brum, as Musas do Brasileirão, vivem um casal de namoradas em uma brincadeirinha pra lá de especial.

fotos_ Marcio Del Nero / realização_ Maina Helena Falavigna / assistente_ Laisa Marçuli D’Ambrosio / beleza_ Kiko de Lima, First / assistente de beleza_ Mariana Camilo, First / videomaker_ Rodrigo F. Silva / agradecimentos_ Lumini Motel

 

VÍDEO GRÁTIS

 

FOTOS GRÁTIS

Camila Remedy e Fernanda Brum - Revista SEXY de setembro de 2015
Camila Remedy e Fernanda Brum - Revista SEXY de setembro de 2015
Camila Remedy e Fernanda Brum - Revista SEXY de setembro de 2015
Camila Remedy e Fernanda Brum - Revista SEXY de setembro de 2015

Login Entre e aprecie muitos outros conteúdos.

 

Fernanda Brum / 27 anos, gaúcha
Camila Remedy / 26 anos, gaúcha

Como vocês se tornaram Musas do Brasileirão?
Camila: Os próprios organizadores fizeram uma seleção e nós fomos escolhidas. Eu pelo Santos e ela pelo São Paulo. Mas nós somos de Porto Alegre e torcemos pelo Inter (risos).

E vocês já se conheciam de lá?
Fernanda: Já, há muitos anos. Era amiga da irmã dela e frequentava a casa. Aí encaixou melhor a amizade com a Camila.

E agora vocês estão morando em São Paulo ou ainda moram em Porto Alegre?
F: A gente vem seguidamente pra cá…
C: Ponte aérea São Paulo/Porto Alegre. Não alugamos nada aqui, ficamos num flat. Mas é provisório.

De qual parte do corpo vocês mais gostam? E no corpo da outra?
C: Então, gosto do meu sorriso e do meu bumbum. Na Fernanda, gosto das coxas dela (risos).
F: Eu gosto das minhas pernas. Na Camila, gosto do bumbum.

Qual a expectativa de vocês para esse ensaio?
C: Que fiquem umas fotos bem picantes entre nós duas. Porque essa é a ideia… Somos amigas coloridas.
F: A gente quer que seja bombástico! Quer causar. Uma foto em que a gente se beija…

E vocês já fizeram mais do que beijar antes?
C: Sim, já fizemos umas brincadeirinhas com uns gatinhos…
F: Mas sempre com um namoradinho no meio. Do tipo: “Pode vir que eu pesquei hoje (risos)!”.
C: Temos um grupo de amigas e brincamos entre nós que não pode ter ciúme, tem que botar na roda.
F: Quem divide multiplica, né (risos)?

Assumem que já rolou a famosa suruba, então…
C: Já! Entre amigas… por exemplo, até no aniversário da Fernanda (risos)…
F: Acabou todo mundo no motel. A gente não queria ir pra balada. Queríamos ficar mais à vontade.

Foi uma bela zoeira de todo mundo com todo mundo…
F: Sim, a gente bebe, enlouquece…
C: É, uma bagunça… isso foi lá em Porto Alegre.

E como vocês acham que o cara tem que chegar em vocês?
F: Sem a intenção de pegar. Se o homem tá chegando, ele já tem a intenção, né? Com uma conversa descompromissada, engraçada…
C: É… fez rir, deu. Sem cantada velha.

Como vocês gostam que o cara seja na cama?
F: Gosto de pegada: puxão de cabelo, tapa na bunda, pegão, uns “abração” forte, tapa na cara. Um diálogo. Eu falo umas coisas…
C: Eu gosto de narrar, tipo: “Me come gostoso”. Falar o que vai fazer. Pergunto o que quer que faça… Mas não gosto de apanhar, gosto de amorzinho bem pegado, mas amorzinho.

E posição?
C: Gosto de todas e não tem regra. Acho de quatro bem gostoso, mas acho que papai e mamãe…

Papai e mamãe é subestimado…
C: É, é uma delícia! Basicão, mas muito gostoso.
F: É. Monta em cima e vai!
C: Dá pra ficar falando, se olhando, beijando… Pra mim, tem que ter muito beijo na boca.
F: Se o beijo não encaixar, melhor nem ir pro motel.

Vocês estão solteiras?
As duas: Sim!

Então estão aproveitando…
F: Estamos na pista (risos).
C: Na melhor fase!

Se preparem porque agora, com a SEXY, vai ter muito mais homem procurando as duas…
C: Vai, adoro (risos)!
F: Sim! Que delícia!

Como é mais fácil pra fazer vocês gozarem?
F: Eu, por cima, gozo quase sempre. Já tenho uma técnica. Dependendo do parceiro, do tesão e do jeito demora mais, mas quase sempre.
C: Eu gozo fácil, em qualquer posição.

E só com penetração? Rola?
C: Não, tem que ficar estimulando, de quatro, com a mão. Com a mão ou no oral, aí é facinho.
F: Ah, pra mim, no oral, não é com qualquer cara (falando para Camila). Tem uns caras que não têm nem ideia de como chupar, né, amiga?

Mas não sabem como? Vão com muita sede ao pote?
C: É, machuca…
F: Tem que ir mais de leve, com menos ação e mais prática.

Mulher sabe fazer melhor?
C: Sabe onde ir direitinho…
F: Conhece mais o corpo, né?

Me digam uma coisa: Vocês preferem fazer ou receber?
F: Eu gosto dos dois!
C: Ah, eu gosto de fazer e receber ao mesmo tempo. Não lembro de uma vez que comecei o sexo sem chupar. Porque eu gosto de ficar bastante excitada, não que já vá metendo. Gosto que me chupe e que me lamba antes de me comer (risos).

E o tamanho é importante?
C: Pra mim, não. Já tive transas ruins com caras de pauzão e já fiquei bem feliz com caras de pau pequeno.
F: Não que eu não tenha me divertido com o tamanho padrão, mas entre pequeno e grande, acho que faz diferença (risos). Gosto do grande.

Mas o que é mais importante o cara ter?
F: Pra mim é… o pau.
C: Pra mim é o cara saber usar. Saber me deixar excitada.
F: É que, se já sei que o cara tem o pau grande, eu já tô excitada, entendeu (risos)?

Há alguma coisa que vocês não tenham feito que têm vontade?
C: Penetração dupla… Nunca fiz, mas tenho muita curiosidade, muita vontade. Já transei com dois ao mesmo tempo, mas nunca fiz. Não pode ser combinado e os caras não podem ter aquele receio de ficar com um pinto encostando no outro e tal (risos).
F: Bola com bola (risos).

Como musas do brasileirão, há algum jogador que vocês pegariam?
F: Sou musa do São Paulo, mas gosto muito do Alisson, goleiro do Internacional.
C: E eu sou pelo Santos, mas gosto do Pato, do São Paulo.

Já transaram com algum jogador?
C: Já transamos. Já fizemos umas festas com uns jogadores lá em Porto Alegre.
F: Também com um ex-jogador bem famoso do Rio. A gente encontrou ele numa festa em Porto Alegre.