ASSINE SEXY CLUBE
Pesquisa

Jogos Vorazes

Confira algumas curiosidades sobre as Olimpíadas Rio 2016 e fatos bizarros sobre a história dos Jogos

por_ Daniel Marques


Jogos Vorazes - Matéria - Revista SEXY

DATAJOGOS
Os jogos do Rio de Janeiro contarão com mais de 10 mil atletas de 206 países, que disputarão 4.924 medalhas em 42 modalidades diferentes, durante 17 dias (de 5 a 21 de agosto). Ao todo 140 mil pessoas (entre funcionários e voluntários) serão necessárias para dar conta do evento. Entre os prováveis competidores, Neymar é o que tem maior número de seguidores em redes sociais (quase 135 milhões), bem atrás estão o corredor jamaicano Usain Bolt e a tenista americana Serena Williams. Entre os dados negativos, o que mais preocupa é a poluição das sedes dos esportes náuticos. Na Lagoa Rodrigo de Freitas, onde serão disputadas as competições de remo e canoagem, estima-se que até o início de agosto serão recolhidas 32 toneladas de peixes mortos.


A VILA É UMA FESTA
Não é segredo que a Vila Olímpica, local onde os atletas ficam hospedados, se transforma em uma verdadeira balada - para não dizer orgia. Cientes disso, os organizadores passaram a distribuir camisinhas para os competidores desde as Olimpíadas de Barcelona em 1992. Somente em Sidney 2000 foram entregues 70 mil preservativos. Quatro anos depois, em Atenas 2004, foram 140 mil. O número baixou para 100 mil em Pequim 2008, mas voltou a subir em Londres 2012, com 150 mil camisinhas gratuitas. O número para o Rio 2016 ainda não foi divulgado.


CORRIDA MALUCA
Na maratona das Olimpíadas de 1908, em Londres, o então líder Tom Longboat, do Canadá, não aguentou o calor e desabou. O sul-africano Charles Jefferson assumiu a ponta e, faltando menos de 3 km, aceitou uma taça de champanhe de um espectador, passou mal e abandonou a prova. A dianteira ficou com Dorando Pietri, que entrou no estádio perdidinho. O italiano caiu várias vezes, correu no sentido contrário e só cruzou a chegada com a ajuda dos fiscais. O ouro foi contestado e acabou nas mãos do americano Johnny Hayes, segundo a chegar.


PANTERAS NEGRAS
Dois atletas negros erguem o braço para o alto no pódio, punho cerrado vestindo uma luva preta em forma de protesto. A cena emblemática foi protagonizada pelos americanos Tommie Smith e John Carlos, 1º e 3º lugares na prova de 200 m rasos nas Olimpíadas da Cidade do México de 1968, em solidariedade aos Panteras Negras e ao movimento de direitos civis nos EUA. Ambos foram banidos pela Federação Americana de Atletismo, passaram dificuldades financeiras e sofreram ameaças de morte por parte de supremacistas brancos.


HAJA FÔLEGO
Depois de chegar em 5º nos Jogos de Londres, o maratonista Marilson dos Santos resolveu turbinar o treinamento. Como preparação, o atleta de apenas 58 kg e duas vezes vencedor da Maratona de Nova York corre cerca de 220 quilômetros por semana, em média 35 km por dia. Até em seu dia de folga Marilson corre "apenas" 12 km para regenerar os músculos.


TRILEGAL
Na Rio 2016 teremos pela primeira vez na história a disputa entre três irmãs gêmeas em uma mesma prova olímpica. Leila, Liina e Lily Luik representarão a Estônia na maratona feminina e devem chamar atenção mais pelo visual (todas loiras platinadas, de olhos azuis e pele muito branca). Isso porque o trio está longe da marca de 2h19min41s registrada neste ano pela etíope Tirfi Tsegaye, favorita ao ouro.


CHURRASQUINHO
Uma tradicional revoada de pombos brancos era realizada durante a cerimônia de abertura até as Olimpíadas de Seul, em 1988, quando algumas aves resolveram permanecer em cima da pira olímpica e acabaram carbonizadas no momento em que a tocha foi acesa.


FORÇA BRUTA
Na categoria para levantadores de peso acima de 105 kg, o iraniano Hossein Rezazadeh é considerado imbatível, com três recordes olímpicos em modalidades diferentes. Dois deles foram conquistados em Sidney, no ano 2000, quando levantou 212 kg na modalidade arranque e depois somou 472 kg levantados no total - o que equivale a carregar nove sacos e meio de cimento com os braços levantados acima da cabeça (!).


ISSO É ESPORTE?
Em quaisquer Olimpíadas é possível acompanhar modalidades que são chamadas de esporte, mas... né? No Rio, teremos a volta do golfe, praticado principalmente por sexagenários e que já fez parte dos gloriosos Jogos de 1900 e 1904. Vale a pena ficar de olho também na emocionante ginástica de trampolim (nome chique para cama elástica), no tiro com arco e na peteca, digo badminton.


DE BRAÇADAS
Muita gente ficou desesperada ao saber que Cesar Cielo estava fora das Olimpíadas. Elas não conhecem Bruno Fratus, esperança de medalha no Rio. Fratus é dono da 2ª melhor marca do mundo nos 50 metros livres com 21s37, a mesma que rendeu o ouro para o francês Florent Manaudou em 2012. Para muitos, o segredo está no técnico Brett Hawke, que treinou Cielo para as Olimpíadas de Pequim, em 2008, em que ele levou ouro. Fratus revelou que o técnico está focado em ajudá-lo a melhorar a sua saída. Em Londres, o atleta perdeu o bronze por 0,02 s.




MAIS MATÉRIAS

.