Marcia Costa, é só de olhar.

Na hora de posar para este ensaio, Marcia Costa pensou, entre outras coisas, em você, leitor, aí babando ao olhar para essas curvas.

fotos_ Fábio Stachi / edição_ Cynthia Silva / cabelo e maquiagem_ Mari Pereira

 

FOTOS GRÁTIS

Login Entre e aprecie muitos outros conteúdos.

 

Marcia Costa_ 27 Anos, paulista

Como você ficou tão à vontade nas fotos?
A situação ajuda. Coloco umas lingeries, chamo a atenção… Está todo mundo voltado pra mim. Faz bem para o ego.

Como o cara tem que fazer para te conquistar?
Não gosto quando o cara é muito atrevido, ou que chegue em lugares nada a ver. Por exemplo, se eu vou almoçar e aparece um cara e senta na mesa. Agora, na balada…

Você iria pra cama com um cara na primeira noite?
As pessoas são modernas. Não existe mais essa hipocrisia de falar que não iria. Quem fala isso tá tentando se enganar, ou tentando enganar a mãe, o pai, o irmão (risos).

Como você acha que o cara tem que agir?
Antes de tudo, é importante falar que tem que ser algo recíproco. O cara não vai me levar com aquele papinho de: “Ah, tenho uma garrafa de vodca superespecial que eu guardei”. Eu faço se eu quero. Eu acho importante o depois. É legal ficar junto depois, dormir junto…

Qual o tipo de sexo que mais te excita?
Não pode ter uma mão muito leve. Tem que ser aquela coisa mais forte. Não pode lembrar o namorinho da época da infância. Tem homem que encosta em você e não pega. Você tem que sentir o cara pegando na nuca, no cabelo, na cintura. Tenho que sentir que o cara tá com tesão.

Tem alguma coisa que você fez que te excita?
(Risos). A gente tava numa festa grande. Saímos da pista e ficamos num lugar afastado atrás de uma outra casa, ouvindo o som da festa. Era legal aquela coisa de ter pessoas passando por perto sem nos ver.

Então, você gosta de ter alguém te observando?
Vamos supor. Estou com meu namorado e tem um cara olhando pra mim. Aí, pra atiçar esse cara, já que ele não vai conseguir nada, eu pego mais forte, olho pra ele (risos).

Tô achando que não é só suposição, hein?
(Risos). É, um pouquinho… É aquela coisa só de provocar, para o cara morrer olhando.

Pensou que você será homenageada com a revista?
Lógico! Eu acho legal. É um fetichezinho também! É a imaginação dele que vai estar pensando um monte de coisa.